2007: Entrevista – Fernanda Lima!

Qual foi a peça de roupa mais barata que você já comprou?
Um vestido tomara-que-caia branco que me custou 1 dólar. Ele tem um tulezinho por baixo e o uso até hoje. Todo mundo elogia e quer saber onde comprei.

Como você é para fazer compras? Você gosta de xeretar, tem paciência?
Nenhuma, sou bem prática. Já saio de casa sabendo do que preciso e em qual loja vou encontrar. Se não achar, dou uma rodada de dez minutos e pronto.

Você tem a mesma fixação que a Maria Bo por moda?
Não. Gosto de moda, mas não necessariamente da actual. Acho que não tem nada mais chato do que só falar de moda, respirar moda, vestir moda. A Maria é total assim.

Mas você não tem nada em comum com ela?
Tenho meus momentos de extravagância, apesar de ser quase sempre descontraída. Para apresentar um programa ou ir a um casamento, por exemplo, me monto inteira, entro no mundo da fantasia. Acho gostoso me arrumar, só que não todo dia.

Tem alguma peça proibida no seu guarda-roupa, que você sabe que lhe cai mal? Roupa laranja e vestido de noite pretinho com escarpim pretinho. Odeio visual patricinha. Saia na altura do joelho também fica horrível em mim.

Você está morando no Rio há três anos. Acha que o estilo de vida que se leva aqui influencia o que você veste?
Muito. Em São Paulo, eu andava mais arrumadinha. Aqui, por causa da praia, uso chinelo direto, sem medo. Minhas peças básicas são um vestidinho, ou uma bermuda e uma regata.

E no estilo de vida, o que você mais tem de carioca, de paulista e de gaúcha, já que morou nas três cidades?
De carioca, tenho essa relação de amor com a natureza. É um estilo de vida que realmente combina muito comigo. Sou gaúcha nas tradições, como, por exemplo, tomar chimarrão até hoje, mesmo no Rio, e ser muito ligada à família e aos amigos. Já o meu lado paulistano adora gastronomia e cultura em geral. Em São Paulo, também aprimorei meu tino para os negócios [risos]. Digamos que fui espertinha e combinei o que tinha de melhor nas três cidades.

Muita mulher tenta ser sexy sem ser vulgar e não consegue. Você consegue e, para deixar a gente com mais inveja ainda, faz isso de forma desencanada, natural. Qual é a medida para não errar feio?
Olha, de uma certa maneira é natural, sim, porque não fico pensando no que vou vestir. Se pego uma saia curta do armário, é automático: eu nem olho para uma blusa decotada. Como calça justa não vai com blusa justa. Acho que é errado ter o sexy na cabeça como objetivo. Ele tem de ser uma conseqüência. O resultado de uma roupa tem muito a ver com a sua atitude. Uma mulher com roupa sexy e comportamento elegante vai parecer menos vulgar do que uma com roupa sexy que toma um porre numa festa e dá vexame.

O que quer dizer que existe uma roupa certa para os dias em que você quer cair na farra sem dar vexame?
Ah, tem roupa certa para todas as situações.

E qual é a certa para a farra?
Não pode ser minissaia. E também não rola sair sem sutiã. Eu não bebo, então não vou dar esse tipo de vexame. Mas farra é farra. Você tem que pensar no lugar aonde vai. Roupa de festa ou salto fino em aeroporto? Não dá, né? Uma dica que funciona para mim é andar sempre com um chinelo na bolsa. Se começar a doer o pé, ele está na mão. Aprendi isso nos meus tempos de modelo. Não sofro à toa.

O que mais a carreira de modelo ensinou, em questão de estilo?
Acima de tudo, acreditar no meu feeling. Depois, observar as outras pessoas. A gente aprende muito olhando em volta, é incrível como começa a perceber o que cai bem e o que cai mal. E como adaptar as coisas ao seu estilo.

Quando você viaja, como é a sua mala?
Sou cada vez mais resumida e mochileira. Não agüento carregar muita coisa. Levo dois jeans, uma calça de tecido mais fino, umas camisetinhas, um casaco, alguns vestidos que não precisam ser passados, dois sapatos altos, um chinelo e um tênis. Ah, e a bermuda de cotton para fazer ioga.

Você faria um personagem que a obrigasse a mudar radicalmente o visual? Morro de vontade de raspar a cabeça. Mas só o faria por um papel. Engordar é que deve ser um saco. Imagina? Depois tem de emagrecer tudo de novo…

Quando você escolhe uma roupa, se preocupa com o que os outros vão pensar? Sinceramente, as únicas pessoas com quem me preocupo são os meus pais. Meu pai não fala muito, mas minha mãe sempre acha que eu estou mal vestida. Ou acha a roupa muito curta, desleixada, transparente… Às vezes a roupa está moderna demais para ela entender. Nesse caso, eu não ligo. Mas uma calça rasgada na bunda, por exemplo, não usaria, para não chateá-la.

Não liga para a opinião do namorado?
Ah, ligo, claro. Mas nunca um namorado precisou me dar bronca. No dia em que isso acontecer, eu vou ficar preocupada comigo e não com ele… Se ele me achou vulgar é sinal de que desrespeitei meu próprio estilo despojado. Mas até aqui nunca aconteceu.

Qual foi o último
… SHOW QUE VIU?
‘Caetano Veloso. Acho incrível a capacidade que ele tem de se reciclar. Minha mãe já ouvia suas músicas quando eu era de colo e o cara surpreende fazendo rock com mais de 60 anos.’
… CD QUE COMPROU? ‘Martinália. Adoro samba. Curto muito os antigos, mas acho que ela, apesar de ser da nova geração, faz um som de raiz maravilhoso.’
… LIVRO QUE LEU? ‘Argumentação Contra a Morte da Arte, de Ferreira Gullar. Leio ao mesmo tempo que leio os roteiros, misturo tudo.’
… FILME QUE VIU? ‘Ó Paí Ó. Gostei bastante. Não tenho muito essa coisa de baianidade à flor da pele, mas achei divertido.’
… BEIJO NA BOCA QUE DEU? ‘Foi hoje. O ser humano não merece ficar muito tempo sem beijo na boca.’ (Fernanda não quis contar quem beijou.)

e a última
… VIAGEM INCRÍVEL QUE FEZ? ‘Ando tão mergulhada no trabalho que foi por causa das novelas. Fui a Paris com a equipe de ‘Pé na Jaca’ e para o Deserto do Atacama com ‘Bang Bang’.’
… BALADA COM AS AMIGAS? ‘Nossa, faz tanto tempo que nem me lembro. Minhas melhores amigas estão longe, no Rio ou em Porto Alegre, e também trabalham bastante.’

Personagem da moda
Fernanda Lima comenta o que há de mais marcante no figurino de Maria Bo, da novela ‘Pé na Jaca’

CINTO ‘Acho legal, mas sem exageros. Uso apenas um fininho, quando quero marcar a cintura. Tem gente que vê que cinto virou moda e usa com qualquer roupa. Não pode, inclusive porque o acessório perde todo o sentido. Fica tão batido que ninguém nem presta mais atenção nele.’
ÓCULOS ‘Para a Maria, óculos escuros têm de ser grandes. Eu sou como ela, acho os maiores mais bonitos e charmosos.’
MICROSSAIA é a marca-registrada da personagem que mais tem a ver com a Fernanda. ‘Adoro vestidos curtinhos, para diferentes situações. No geral, uso com sandálias baixas para dar um ar descontraído.’
CINTURA ALTA foi a própria Fernanda quem levou essa calça da grife Index para a figurinista da novela Marie Salles. ‘Sugeri a peça porque achei que tinha tudo a ver com minha personagem. Já era fã por que não tenho cintura e o modelo deixa a forma mais feminina.’

458633-6606-in

~ por fernandalimafan em 29/07/2009.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: