Istoé Gente, Edição 498 – 30 de março de 2009: Fernanda Lima Mulher Maravilha

A apresentadora e atriz conta como consegue cuidar dos filhos gêmeos, João e Francisco que completam um ano em abril, sem abrir mão de sua realização profissional e do corpo perfeito

Apague a imagem da estrela de tevê. A moça de beleza estonteante, lábios delicados, olhar doce e voz suave que parece inatingível aos mortais é gente como a gente. Bastam alguns minutos de conversa com Fernanda Lima – sim, a gaúcha de 31 anos que habita o imaginário masculino e provoca uma certa inveja nas mulheres – para descobrir nela alguém de hábitos simples, pé no chão, bemhumorada e corajosa, muito corajosa. Na contramão de todos os modismos, que empurram a mulher para fora de casa em busca de status e poder, Fernanda não faz charme ao admitir que se acha, sim, uma supermulher. Não aquela supermulher sacramentada pelo mundo moderno, aquela que precisa ser “a poderosa”. Para ela, ser supermulher é poder se dar ao luxo de cuidar da casa, dos filhos e do marido, sem achar que, por defender esses ideais, não tem espaço na galeria das mulheres modernas. A atriz e apresentadora tem conseguido equilibrar com sabedoria a balança que tem em um dos pratos o marido, o ator Rodrigo Hilbert, e os dois filhos, os gêmeos João e Francisco, de 11 meses, e em outro a profissional bem-sucedida. Fernanda Lima não abre mão do que gosta e quer fazer, mas, sem culpas ou medos, provoca as feministas de plantão ao confessar que não vê problema em viver uma vidinha comum.

“Se eu pudesse levar essa vida que estou levando ia adorar. Conseguir criar filhos e formar núcleos dentro de casa. Tentar me fechar um pouco e me entender mais. A minha visão de supermulher é daquela que se volta mais para dentro. Estou dando importância a outras coisas, fazendo uma viagem de autoconhecimento. Isso para mim hoje é ser uma supermulher. É tudo meio inacreditável, surreal, é uma sensação de poder. Dinheiro nenhum substitui a sensação de ter gerado uma vida. Resolvi desacelerar.”

Essa maneira simples e direta de encarar a vida explica quem é Fernanda Lima. Não há dúvidas de que ela pertence àquele tipo raro que encara qualquer desafio de peito aberto. Foi assim ao descobrir que precisaria enfrentar a missão de ser mãe de gêmeos. Por alguns instantes, ela admite, se assustou e teve receio diante da responsabilidade de educar e ser responsável por duas criaturinhas totalmente dependentes dela e do marido. Mas seguiu firme. Criada numa família de mulheres de fibra, decidiu desde o momento em que soube que daria à luz gêmeos que os teria de parto normal. Claro, se seu corpo assim o permitisse. Suas indagações passavam longe dos medos comuns a muitas mulheres na gestação.

“Se não tivesse tido gêmeos, teria parto de cócoras, esse era meu sonho. O que mais me apavorava era o fato de não saber exatamente se ia dar conta de cuidar dos dois. Era uma grande mudança na minha vida. Até então, eu era uma mochileira solta com um namorado. Com a chegada dos dois ia mudar completamente. Teve esse impacto, mas sempre quis ser mãe, sempre tive esse sonho.”

Na época em que a maternidade era apenas uma fantasia para o então casal de namorados, Fernanda e Rodrigo não imaginavam que na primeira tentativa de ficarem grávidos, de forma natural, se deparassem com a realidade de ser pais de gêmeos. Até hoje divertem-se ao lembrar das conversas que tinham sobre o assunto, quando, só de brincadeira, e talvez de forma intuitiva, idealizavam ter dois filhos de uma única vez.

“Eu e Rodrigo éramos apenas dois sonhadores, os dois loucos para ter filho. A gente brincava: temos que ter dois, um para cada um. Quando veio, falei: putz! O fato de ter engravidado assusta qualquer mulher, quando soube que eram dois… Nunca me preocupei com a minha imagem, nunca achei que isso fosse me atrapalhar, assustei ao pensar na educação, no sustento das crianças…”

Onze meses depois do nascimento de João e Francisco, Fernanda Lima não pensa muito antes de responder que as mudanças internas foram poucas. A cabeça, as ideias e os sonhos continuam os mesmos. Afinal, ela conta, há algum tempo já vinha amadurecendo. Lembra que começaram a “cair umas fichas” de que o tempo de aventuras moldadas em esportes radicais já não eram mais para ela. Começava a sentir que estava, sim, ficando mais velha. Quase inconscientemente passou a ser mais cuidadosa e a se preservar mais. Hoje ela evita se expor ao perigo. Mas, diante de situaçõeslimite, como a que viveu no último Réveillon, nem sempre consegue domar seu especial ímpeto de ajudar. Quando se deu conta, ela já estava num caiaque atrás de Rodrigo Hilbert, após o marido jogar-se no mar de Parati para tentar de salvar um empresário alemão atropelado por uma lancha. Hoje, Fernanda prioriza o instinto de proteção, voltado para o bemestar dos filhos. O que inclui cuidar de si mesma para estar sempre por perto e protegê-los.

“Mesmo antes dos meninos eu já estava me tornando mais adulta. Tu vais ficando mais velha e começa a ter medo… De uns tempos para cá resolvi preservar minha saúde, fazer minha ioga, me alimentar bem. Evito pegar um avião se está chovendo, não gosto de pegar estrada se está chovendo, não saio à noite…”

Linda, e com a mesma cara e corpo de sempre. Foi assim que ela apareceu poucos dias depois do parto natural de João e Franscisco. E, mais uma vez, esqueçam a estrela de tevê, aquela capaz de passar horas na mais poderosa clínica de beleza para pôr o corpo em dia. Quando deixou a maternidade, dois dias depois de dar à luz os gêmeos, Fernanda já havia deixado para trás 10 dos 20 quilos que engordou durante a gravidez. Não imaginem que graças a algum tratamento revolucionário. Seu único exercício tem sido a ioga, de que ela não abre mão e que faz no pouco tempo livre que tem durante as manhãs.

“As pessoas acham que a gente dá à luz dois filhos e fica diante do espelho fazendo levantamento de peso. Faço levantamento de peso com criança, minha mãe é quem diz: eu passo o bastão. Fico pensando: puxa, quem me dera poder estar fazendo uma alimentação, uma massagem, uma unha, uma drenagem… Tem gente que me diz: drenagem linfática é maravilhoso e eu respondo: criatura, não tem a menor condição de fazer drenagem (risos)!”

O corpo em forma pouco tempo depois do nascimento dos meninos foi resultado de muitas madrugadas sem dormir, graças às mamadas a cada três horas, que viravam de uma em uma, já que eram dois a pedir o peito. Durante o dia, sentia-se disputando uma maratona e se revezava nos cuidados aos gêmeos com o auxílio de apenas uma babá. Por opção, resolveu que inicialmente não teria duas. Queria cuidar de perto da prole. Sobre a pele linda, sem sombra de olheiras nos primeiros tempos, ela ri ao revelar o segredo. Foi resultado de várias camadas de Hipoglos e dos sucos milagrosos preparados pela babá com as sementes que germinam em casa. Outra ajuda ao acaso veio das bolas gigantes usadas em tratamento de fisioterapia. Foram indicadas como dica para embalar os gêmeos e fazê-los dormir rápida e tranquilamente, mas também serviram para ajudar Fernanda a secar e a manter as coxas em dia involuntariamente.

“As pessoas acham que eu sou zen, não tenho nada de zen. Sou muito agitada. Sou igual a qualquer mãe que está na ativa e tem um monte de coisas para cuidar. Só tento ser bem prática, tratar as coisas de forma bem leve porque não tem nada de errado acontecendo. Tenho uma coisa meio bicho, então sempre me imagino como uma africana, uma índia e a forma como elas lidam com essas coisas, com o nascimento. É tudo de forma prática, cuidam da prole e ninguém reclama de nada. Então, eu lido um pouco dessa forma e tento normalizar as coisas sem ficar dramatizando.”

É trabalhoso? Sim e muito. Mas isso não foi empecilho para, pouco depois do parto, Fernanda arregaçar as mangas e voltar ao posto de apresentadora do programa Por Toda a Minha Vida da Rede Globo, que grava semanalmente. É fato que em seus devaneios durante a gravidez ela sonhava ficar um ano em casa, sem pensar em trabalho, só cuidando dos filhos. Mas, na prática, a realidade foi bem diferente do que idealizou. Como estava no meio do projeto, resolveu se desdobrar para continuar no comando da atração. Mais uma vez pesaram o equilíbrio e a sensatez, traços marcantes da gaúcha. Mesmo defendendo essa viagem para dentro de seu núcleo familiar, não queria jogar sobre os bebês a culpa de ter parado o projeto no meio para atendê-los.

“É muito chato em algum momento tu virares para o teu filho e dizer: por tua causa eu não fiz isso, porque desde que você nasceu eu estou me dedicando e deixei de fazer, não acho que isso seja justo. Acho saudável fazer o que precisa ser feito. Culpa mora dentro da gente, é difícil não ter. Sempre tento ficar tranquila pensando assim: eles estão bem, bem alimentados, saudáveis, tem sempre alguém da família ou o Rodrigo por perto.”

Sim, Fernanda concorda que é um ato de coragem ter um filho. Mas acha que é para qualquer mulher, principalmente para aquelas que não têm condições financeiras privilegiadas. Por isso, desde o início fez questão de se manter estável, por mais que em algumas noites chorasse diante da responsabilidade do papel de mãe de gêmeos. Admite que isso aconteceu mais de uma vez, apesar do apoio incondicional de Rodrigo, que está presente em todos os momentos e divide com ela as tarefas. Mas confessa que em algumas horas, diante de tantos afazeres, pensava, “vou pifar”. Reconhece que foi preciso estabilidade emocional para enfrentar todas as mudanças com a chegada dos meninos. A casa cheia, um verdadeiro rodízio de pessoas e o casamento, que fica de lado nesse momento. A atriz conta que ela e Rodrigo souberam, mais do que nunca, ser cúmplices nesses momentos.

“É uma maratona e, por alguns momentos, o homem perde a mulher. A gente sabia que estava difícil, mas que com o tempo ia acalmar. Passamos quatro meses sem sair para jantar, nem para ir a um cinema, ir a uma festa ou namorar… até hoje o tempo está mais escasso. Um casal com cabeça mais imatura perderia a linha.”

O tempo exclusivo para o casal foi resolvido de maneira tranquila. Como os dois vêm de famílias grandes, não tem sido um problema ficar em casa, assim como não existe nenhum drama quando resolvem fazer algo e deixar os filhos em casa. Foi assim quando ela decidiu voltar à Marquês de Sapucaí este ano, depois de atravessar Sambódromo em 2008 ostentando a saliente barriguinha de do alto de um carro alegórico. Com uma forma irretocável para quem deu à luz gêmeos há menos de um ano, ela deslizou lindamente pela avenida do samba, acompanhada pelo olhar atento de Rodrigo. Aos poucos também conseguiu ir trazendo de volta o romantismo para a intimidade de seu casamento. A um mês do aniversário dos filhos, Fernanda se prepara para celebrar o nascimento de João e Francisco, essas criaturinhas que fortaleceram ainda mais sua união com Rodrigo, e que fizeram dela uma supermulher.

“Será uma grande celebração, uma celebração nossa, para a nossa família”


OUTRO OLHAR SOBRE A BELEZA

Alê de Souza estreia como fotógrafo retratando a amiga Fernanda Lima

Um dos mais conceituados profissionais de beleza do Brasil, responsável pelo visual das estrelas das principais produções da Rede Globo, o paulistano Alê de Souza descobriu mais um talento e escolheu Gente para publicar seu primeiro ensaio fotográfico. Para a estreia, nada de grandes produções, locações especiais. Ale maquiou e fotografou a atriz Fernanda Lima, amiga e fã de sua arte, em seu próprio apartamento no Rio. Usou sua câmera profissional Canon e luz natural que entrava pelas janelas de sua sala. O resultado comprova a vocação do maquiador que nunca estudou fotografia formalmente, mas sempre foi muito curioso. Segundo ele, a arte de congelar belas imagens em fotos entrou em sua vida como uma extensão do trabalho com pincéis, sombras, blushes e batons. “Na realidade, fotografar, para mim, é apenas mais uma faceta deste meu olhar particular sobre o mundo da beleza”, diz ele, que sempre gostou de clicar suas belas amigas. “É uma atividade muito prazerosa para mim, mas não corro o risco de mudar de profissão. Até porque tenho 1997 ideias e projetos para fazer na área da beleza. Estou sempre atrás de coisas novas. É isso que me leva adiante”, brinca o maquiador.

i103278

TRUQUES DO ALÊ

O maquiador conta como criou o visual da atriz e apresentadora para a foto ao lado

“Primeiramente a pele da Fernanda foi corrigida com Secret Camouflage da marca Laura Mercier. Os olhos foram valorizados com o delineador em gel na cor black da MAC aplicado rente aos cilios superiores, para trazer doçura e nostalgia ao look. Nos lábios, coloquei hidratante labial na cor Baby Rose da Make Up For Ever e nas maçãs do rosto, uma leve pincelada de blush em mousse na cor pêssego da Guerlain. Para manter a naturalidade e dar textura aos cabelos, foi aplicada nos fios a styling lotion da Bumble&Bumble”.

i103279

~ por fernandalimafan em 18/06/2009.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: